segunda-feira, 2 de julho de 2012

Jogos violentos geram violência?



     Muito se discute sobre a possível influência de jogos com conteúdo dito "violento" sobre adolescentes e jovens. Após analisar artigos científicos baseados em pesquisas de campo, essa é a conclusão à que eu chego:

     A violência é inerente ao ser humano,  jogos ditos "violentos" não são e nem nunca foram catalizadores de comportamentos violentos. Nenhuma pesquiza até hoje demonstrou qualquer relação causal entre agressividade e esses jogos. Pelo contrário, pesquizas na área evidenciam  que esses jogos muitas vezes  funcionam como válvulas de escape, o que pode atenuar a agressividade ou mesmo impedir explosões emocionais causadas por altos níveis de stresse ou tensão acumulada.

 "A violência vende por favorecer um efeito terapêutico, possibilitando aos sujeitos uma catarse, na medida em que canalizam os seus medos, desejos e frustrações no outro, identificando-se ora com o vencedor ou perdedor das batalhas. Visto desta forma, a violência passa a ser considerada de forma construtiva, como motor propulsor do desenvolvimento. Nesse sentido, os jogos se constituem em espaços de elaboração de conflitos, medos e angústias".

(Disponível em <http://www.uneb.br/revistadafaeeba/files/2011/05/numero18.pdf#page=194>. Acessado em 03 Junho de 2012).

     Proibição gera apenas polêmica e revolta, e em tempos de internet abarrotada de sites com downloads de games soa quase inútil. Jogos violentos não causam danos a sociedade, autoritarismo sim. 
Postar um comentário